Raposa Crítica
Sorteio Harry potter 20 anos especial grifinória
FREEBIES
Guias TERA Online

A melhor pior pessoa do mundo

Me peguei consolando meu melhor amigo esses dias porque ele dizia que se sentia péssimo sendo a "pessoa horrível" que ele era. Então parei para me questionar o que é ser uma pessoa horrível.

Dado o contexto da conversa, nesse caso ser uma pessoa horrível era ser aquele tipo de pessoa que se importa mais consigo mesma que com os outros. E pessoas assim são chamadas de horríveis porque terceiros não conseguem suportar a ideia de que você seja mais importante para si mesmo que elas.

Eu sou uma pessoa horrível. E pior, eu sou uma das melhores pessoas horríveis que eu conheço. E eu não vou me importar de ser chamada de horrível enquanto horrível significar ser diferente desse bando de mesquinhos que acha que as pessoas devem girar em torno delas e não conseguem respeitar a individualidade de cada um.

A meu ver, ser uma pessoa horrível é bom, porque você é consciente de si mesmo e de como as coisas funcionam. Você sabe que não deve nada para ninguém do mesmo jeito que ninguém te deve nada, e você está ok com isso. Você vive pra você porque você sabe que no final das contas, quem dorme contigo toda noite, quem te olha nos olhos no reflexo do espelho e quem vai contigo pro túmulo é você.

Essas "pessoas boas" são obcecadas pela ideia de "dividir". Dividir uma vida, dividir momentos, dividir sentimentos, dividir os problemas, dividir conhecimento. Eu gosto de pessoas para somar e compartilhar, ter além de mim mesma e da minha vida ter alguém que some momentos, some sentimentos, some soluções e conhecimento. Não quero alguém pra dividir comigo o peso da vida, quero alguém pra compartilhar comigo a força pra enfrentá-la.

É inclusive, por conta disso, que tenho esse hábito questionável de desaparecer, de ficar quieta, de não interagir. Eu só falo quando acredito ter algo pra compartilhar ou acrescentar, só apareço quando eu tenho algo pra mostrar.

Eu não vou dividir nada, eu não vou abrir mão de mim mesma pelos outros, apenas abrirei mão de algo por outrem se a satisfação dessa pessoa for maior que o meu incômodo de fazê-lo. Mas note que isso é uma gentileza, não uma obrigação. Nunca será.

Claro que, infelizmente é mais difícil ser assim do que deveria. Não fomos criados pra isso, sabe?  Fomos criados num conceito de comunidade, não individualidade. E ser uma pessoa horrível requer algum esforço, e ainda se submete a alguns erros que buscamos corrigir ao longo do caminho.

Então, se você assim como meu amigo acha horrível ser uma pessoa horrível, pare de sofrer porque acha que tem que se encaixar em algum lugar. Quando alguém te chamar de esquisito, maldoso, frio, sem coração e toda a sorte de adjetivos que criaram para falar sobre isso, faz que nem eu e responde: "Obrigado, eu me esforço muito."

BTS the Wings Tour em São Paulo: Eu fui!
Cansei de gente que não se importa
Você é xenofóbico com Kpop sim

Receba as novidades: