Posts in Category

Jornalismo

Não, o velório open bar não é o principal de O Colecionador, da fabulosa Nora Roberts. No entanto, é algo que eu realmente quero todo mundo fique sabendo logo de início. Eu não consigo superar diversas coisas neste livro, mas definitivamente o que eu menos consigo superar é que teve um velório open bar. Lila nunca vivenciara nada assim. Apesar da estranheza de um open bar e da decoração totalmente branca, a dor que as pessoas sentiam era verdadeira e profunda. O Colecionador foi de longe um dos melhores livros que eu já li

Esta é a primeira vez – de muitas ainda por vir, espero eu -, que escrevo uma resenha para o blog da minha coleguinha Jade, a maravilhosa. Além disso, publicar resenhas minhas de modo geral é outra coisa inédita na minha vida e que está me deixando um pouco mais nervosa do que eu gostaria de admitir. Então vamos logo e sem mais delongas falar sobre o livro Nossas Horas Felizes, da autora sul-coreana Gong Ji-Young. O fim da tarde escuro era quebrado apenas pelos raios alegres e coloridos dos

Maio foi um mês complicado pra mim em questão de leitura. Tava com dois livros simultâneos empacados em que eu tentava em um, não dava, ia pro outro. Foi quando chegou, ali na metade do mês, O Segredo de Heap House aqui em casa. Tinha solicitado ele em abril, completamente apaixonada pela premissa de fantasia. Ignorei todas as outras leituras atrasadas e torci para que fosse esse o livro a me tirar da ressaca. E como tirou. Para começar a falar sobre O Segredo de Heap House eu só consigo pensar

Dia 25 é conhecido como Dia do Orgulho Nerd (ou Dia da Toalha). Aproveitando a deixa da data, resolvi trazer um post diferente para vocês. Afinal, quais são os tipos de nerd reconhecidos academicamente? Ainda que seja uma tribo urbana que vem ganhando destaque na mídia, poucos ainda realmente compreendem o que é ser nerd e, principalmente, as diferentes características e denominações que lhes são atribuídas. Recentemente, as representações mais atuais dos nerds, diferentemente das dos anos 80, apresenta-os como pessoas “comuns”, com namorado, amigos, que sabem se comunicar, mas com o

Quando li a news da Panini anunciando o lançamento de Shigatsu wa Kimi no Uso (Your lie in april, no mangá), eu quase chorei de emoção. Tive o meu primeiro contato com a obra em forma de anime, lançado em outubro de 2014 e finalizado com 22 episódios, que logo se tornou uma das minhas histórias favoritas. Esperei ansiosamente pelo lançamento, e pretendia trazer a resenha da obra aqui para o blog em abril. Porém, o lançamento do primeiro volume que estava previsto para o dia 28, só chegou dia

Uma das minhas metas do ano era ler mais livros de Neil Gaiman. Apesar de conhecer seus quadrinhos, pouco sabia de seus livros.Dentre todos os seus livros, Deuses Americanos foi o que mais ouvi falar. Eu precisava ler, eles diziam. Contudo, por o livro ter um preço um pouco salgado, posterguei a compra até o dia que fiquei sabendo da série. E Deuses Americanos é um livro estranho. É um livro muito bom, mas é um livro estranho. E, talvez exatamente por isso, nestes dois primeiros episódios da série lançada pela

Texto escrito pela minha irmã, K-popper fã de BTS e que foi (e me arrastou) para o show deles em São Paulo. O BTS the Wings Tour foi uma experiência completamente nova para mim. A experiência já começou com a viagem para fora, passando pelas horas na fila com outras fãs tão apaixonadas quanto eu. Antes do show se iniciar passou nos telões vários dos MV deles, com acompanhamento das fãs já aos berros e cantos. Os meninos entraram dando início a primeira música, Not Today. A performance, os vocais e

Ontem a Netflix finalmente soltou a segunda temporada de Sense8 e o fandom foi à loucura. Maratonei com meus amigos no mesmo dia e estamos tremendo. Colega, sentimos o impacto. Que sensacional. Sendo uma das minhas séries favoritas, me senti na obrigação de tentar te convencer a amar também. 1. A série é totalmente sobre empatia O conceito de ser um sensate é exatamente ter um grupo que sente absolutamente tudo que você. A série é totalmente sobre relações intrapessoais e se conectar com outra pessoa. Medo. Amor. Prazer. Tristeza. Tudo aquilo

Relações intrapessoais são um negócio bizarro. Tem gente que gostamos, que não gostamos e aquelas que não fazem diferença na nossa vida. Esse post é para você, que não se importa. Que até convive com a pessoa e tal, mas não faz nenhuma diferença. Sai. Desaparece. Pra quê você tá aí fazendo o outro perder seu tempo? Ela tava ali, achando que é sua amiga. Achando que alguma coisa está sendo construída. Algum tipo de relação. Mas não, não tem nada. Porque você não dá a mínima. Se ela tá ali ou não tá,

Se eu disser que o que me atraiu pela leitura de Matéria Escura foi algo além da capa, estaria mentindo. Sem nunca ter ouvido falar do livro, foi durante uma promoção em que eu andava pelos corredores da Saraiva que ele chamou minha atenção. A edição em capa dura faz com que Matéria Escura tenha sido o primeiro livro desse material que encontrei da Intrínseca. É interessante observar como a Darkside Books acabou forçando um novo nível de qualidade das outras editoras. Ao ler a sinopse, o livro ganhou mais ainda

1 2 3 9 Page 1 of 9