Raposa Crítica
Freebie Banco de Ideias
Resenhas Literárias
GUIAS TERA ONLINE

Teimosos

  • A melhor hora para se planejar um livro é enquanto lava-se a louça. – Agatha Christie.

 A gente percebe que as coisas começam a ficar complicadas quando as palavras ficam engasgadas, quando as silabas se misturam e as frases se tornam desconexas.

Às vezes forçamos, esprememos, e tentamos fazer sair qualquer coisa, por mais simples e sem-graça que seja, mas nada dá certo. Aí folhas de caderno são amassadas, lápis aprendem a voar e a cabeça dói de tanto esforço em vão.

Por favor, entenda, por mais que gostemos do ofício de escrever, disfarçar a nossa falta de talento é uma tarefa árdua e difícil. Ainda alimentamos o sonho de que a literatura será capaz de nos garantir um teto seguro e um prato quente no final do dia, por mais utópico que ele pareça a cada dia em que nada desenvolvemos.

Contudo, a paixão que empenhamos no ato da escrita é mais do que o suficiente para nos mantermos firmes e teimosos de que é isso que gostaríamos de fazer de nossas vidas. A esperança nos impulsiona dia após dia, mesmo que seja para ficar horas encarando um papel em branco.

Então, como já expôs Agatha Christie, quando estamos ali, lavando a louça, um estalo e, de repente, temos tudo planejado. Nesse momento agradecemos por não ter desistido. Afinal, o sol brilha para todos.

  • Um escritor nunca esquece a primeira vez em que aceita algumas moedas ou um elogio em troca de uma história. Nunca esquece a primeira vez em que sente o doce veneno da vaidade no sangue e começa a acreditar que, se conseguir disfarçar a sua falta de talento, o sonho da literatura será capaz de garantir um teto sobre sua cabeça, um prato quente no final do dia e aquilo que mais deseja: seu nome impresso num miserável pedaço de papel que certamente vai viver mais do que ele. Um escritor está condenado a recordar esse momento porque, a partir daí, ele está perdido e sua alma já tem um preço. – O Jogo do Anjo, Carlos Ruiz Zafón.

Olá meus amados, gostaram do texto? Ele surgiu depois que eu fiquei horas olhando para meu “caderno de rascunho” tentando bolar algo brilhante e nada saiu. Aí depois eu deixei-me influenciar por esse trecho de O Jogo do Anjo que, se tudo der certo, será resenhado em breve. Já a citação da Agatha, essa frase estava na minha agenda do ano passado e achei tudo a ver enquanto passava para o computador o texto. Comentem, próximo post resenha de… surpresa!

*PS: galera, a Jade precisou viajar à capital do seu estado para se matricular na universidade dela e me pediu para postar este texto, já que ela não teve tempo de tecer a resenha que ela havia prometido! Então publiquei este post que já estava pronto para vocês! Um abraço, Tiêgo.

Promoção – Descobrindo as Delícias da Leitura
Resenha – The Walking Dead
Sobre Ovos de Páscoa

Receba as novidades:

15 comentários
  • Claudinha Santos

    Agatha Christie foi bem feliz nessa colocação a qual vc fez referência no início do texto. Comigo é bem assim. Só que não dá pra escrever e lavar a louça ao mesmo tempo… Uma pena… kkkkkkkkkkkkkk bjs e parabéns pelo blog.

    http://jogandoconversas.blogspot.com

    Responder
  • Lu Rosário

    Seu texto está ótimo! Adoro essas citações bem colocadas!

    E vou te falar uma coisa: quando o lápis emperra e os dedos não conseguem encontrar as letras adequadas para digitar um texto..lascou-se tudo. Insisto, persisto e penso: Vou lavar louça, varrear a casa, assistir tv, olhar pro teto..e, assim "do nada", surge uma idéia.

    Falando nisso… aqui nesse comentário.. você me deu uma boa idéia…hahaha. Amanhã a coloco em prática.

    Beijos.

    Responder
  • Lívia S.

    Adorei o texto. A inspiração vem quando menos esperamos, é nesse momento que devemos pegar o rascunho e escrever tudo o que ela mandar senão ela vai embora e só volta quando tiver vontade.

    Beijos,
    http://blogtruegirl.blogspot.com/

    Responder
  • Michele

    Oi, tudo bem?

    Aceito suas desculpas pelo equívoco, pois eu li sim e apenas não 'demonstrei' que havia lido.
    Responder sua pergunta, para mim, era o que estava em questão sim pois você foi ao meu blog e me questionou algo, logo, isso estava em questão.
    Fui atenciosa e sem maldade alguma atrás do seu blog para não deixá-la sem respostas, porque para mim o importante era isso,e não tê-la como seguidora.

    Pois bem, proponho uma trégua. Posso ter me expressado mal, mas você também veio com '7 pedras na mão'. Acho que nada melhor que o tempo e o diálogo para nos mostrar como as pessoas realmente são.

    Estou aqui se quiser conversar, pelo meio que for, pois quero tranquilidade, e não isso…

    Sinceramente.

    Responder
  • Harley Quinn ❥

    "Às vezes forçamos, esprememos, e tentamos fazer sair qualquer coisa, por mais simples e sem-graça que seja, mas nada dá certo." é exatamente assim mesmo… Eu amo escrever, mas tem horas que a gente precisa de inspirações a mais, ao contrario nossas historias acabam por ficar pela metade…

    Responder
  • Carol

    Oie tudo bem?
    Gostei do post, eu não sou muito de escrever, a não ser no meu blog =) mas ás vezes falta inspiração rsrs e qdo isso acontece eu nem me atrevo a escrever pq sei que não vai sair boa coisa kkkk.
    Bjs!

    Responder
  • Michele

    A propósito, eu vim aqui educadamente responder a uma pergunta sua que foi feita no meu blog.
    Teria sido mal educada se não tivesse respondido, correto?!

    Responder
  • Michele

    Olá garota, tudo bem?
    Infelizmente você interpretou mal as coisas. Você não sabe o que li, o que vi aqui. E não te segui para que você me seguisse de volta, não sou desse tipo. Não me importo com quantos seguidores eu tenho, e sim quantas amizades preciosas consegui fazer, mesmo que sejam pouquíssimas, serão, para mim, raras.
    Não acha muito vago você rotular todo mundo como "sem conteúdo" quando na verdade você não conhece a fundo a pessoa? É muita prepotência, concorda comigo?
    Segui pois me interessei, quis não perder seu blog de vista e naquele dia, admirei seu jeito de escrever, acreditando você que eu li ou não seus textos.

    Enfim, não quero nenhuma retribuição,não sou de fazer as coisas para ter algo em troca, não sou de copiar e colar e muito menos quem você pensa que eu sou. Não exerço? Talvez a errada tenha sido você, pois exerço sim, e tenho texto no blog pra comprovar isso.

    Só sinto que você seja daquelas que por pouco conhecimento gostem de causar polêmica.

    Responder
  • Marcos de Sousa

    Estou nessa fase: "Por favor, entenda, por mais que gostemos do ofício de escrever, disfarçar a nossa falta de talento é uma tarefa árdua e difícil."
    A inspiração tem corrido de mim ultimamente, então tenho me esforçado para tentar não ficar muito terrível os textos…

    Beijos

    Responder
  • Cary

    Nossa, eu adorei esse seu texto e o trecho do Carlos Luiz é muito bom também. Enfim, eu adoro escrever, faço isso desde criança, só não sei se sou capaz de ganhar um prato quente por minhas próprias histórias, quem sabe. Ps: Agatha Christie é demais *_*
    beijos

    Responder
  • Jeniffer Yara

    É exatamente isso que eu sinto, nós disfarçamos nossa falta de talento com nossa teimosia em escrever, e já pensei em desistir, em dizer que não vale a pena, em pensar que o que escrevo não vale de nada, mas daí refleti que escrever não era só um hobby, era algo essencial, eu precisava disso e iria expôr meus escritos em meu blog, se as pessoas gostassem ou não, eu não sei, mas eu iria expôr. Bom, a inspiração ás vezes vêm quando eu tô andando na rua, quando eu sonho ou quando eu tô ouvindo uma música, são momentos inesperados que vem aquele estalo, como você escreveu.rs

    Quis ler o livro, o trecho é muito bom mesmo. E Agatha é maravilhosa <3

    Beijos ><

    Responder
  • Natalia

    Que amor, é a mais pura verdade! Eu também gosto escrever (não tanto quanto você, imagino), esse foi um dos motivos pelo qual eu decidi voltar com o blog (1 ano atrás). Mas pra mim, escrever é quase como mágica sobre mim, tens dias (que podem durar até meses) que a inspiração bate e eu escrevo até em pensamento, tomando banho, cozinhando, esperando ônibus. Mas tem outros (e normalmente aqueles em que escrever seria necessário) que parece que NADA surge, nem uma luz de vaga-lume. Vai entender né.

    Mas eu adoro o que você escreve, então, acho que estás no caminho certo 🙂

    Um beijo!

    Responder
  • Daniele Labanian

    Eu quero Memórias de uma Gueixa, desde que li no seu blog, já até pesquisei na net para comprar.

    http://www.meuladoameliepoulain.com

    Responder
  • Tha'li

    Realmente escrever não é nada fácil. E é sempre bom quando as ideias surgem quando menos esperando, como no trecho citado, até mesmo quando estamos lavando a louça…

    Responder
  • Minne

    Maravilhoso, Jade! Consegui ficar ainda mais louca pra ler O Jogo do Anjo, achei o trecho maravilhoso e complementou todo o texto que veio em cima, e ah, Agatha é um amor, né? <333

    Responder

Receba as novidades: