Raposa Crítica
Freebie Banco de Ideias
Resenhas Literárias
GUIAS TERA ONLINE

O que aprendi sobre a natureza humana com Logan

Esse post não é uma resenha. Se você veio aqui achando que ia me ver analisar e contar minhas impressões sobre o filme, está enganado. Esse post é sobre pessoas, e tudo que há de pior nelas.

Fui ao cinema assistir Logan na sexta-feira, um dia depois da estréia. O cinema estava lotado de gente sem educação. Tinha uns conversando lá atrás, outros mexendo no celular e xingando e caçando briga quando reclamaram. Tava sensacional.

Mas não é esse o ponto do post. O ponto é que Logan é um filme desgraçado, drama e dor do começo ao fim, mas as pessoas estavam rindo.

Em situações de completo desespero, em que os personagens estavam todos ferrados, machucados, e com dor não só de seus ferimentos. Em momentos de sofrimento maior, eu me deparei com o cinema rindo da cena. E fiquei me perguntando porquê eles achavam aquilo engraçado.

Porque é engraçado ver alguém em seu limite,perdida e explodindo sem saber o que fazer? Porque a nossa sociedade se tornou esse conjunto de sadistas que gostam de rir do sofrimento alheio?

Eu sei que é um filme, ficção. Contudo, os telespectadores são reais. As emoções são reais. Se você não é capaz de se conectar com um personagem fictício, como podemos esperar que sinta empatia por pessoas reais?

Logan não é um filme de super herói. Não é um filme sobre o Wolverine ou sobre os X-men. Logan é um filme sobre família, sobre sacrifício, sobre conexão. Não é pra ser engraçado, nunca vai ser engraçado. Logan foi um filme que me deixou com gosto amargo na boa. As poucas vezes em que dei risada durante a sessão foi de nervoso. Muitas vezes, me vi a beira das lágrimas.

Essas revistinhas são uma bobagem inventada. Na vida real as pessoas morrem, se machucam e os heróis perdem.

— Logan
Quando eu dei entrevista para o jornal local contando um pouco sobre as minhas expectativas para o filme, uma das coisas que me perguntaram foi porquê eu gostava do Wolverine. Minha resposta foi que o Wolverine era um personagem com uma natureza mais humana e palpável. Ele era susceptível a erros, e ele cometia muitos. Ele tinha dilemas morais e não negava o sofrimento.

Bom, Logan com certeza foi o filme que mais humanizou o personagem. E é engraçado porque há uma cena no filme em que Laura está com um quadrinho do X-Men, e o Logan diz que "essas revistinhas são uma bobagem inventada. Na vida real as pessoas morrem, se machucam e os heróis perdem".

Mesmo gostando muito do personagem, não sinto que tenho conhecimento o suficiente sobre o universo para promover uma análise do filme. E é exatamente por isso que não escrevi uma resenha dessa vez.

Contudo, posso afirmar com certeza que essa foi uma história que me fez refletir por muito tempo. Não só por questões de roteiro e de enredo, mas sobre a natureza humana. A natureza humana daquelas pessoas que compartilharam comigo uma sala no cinema agiram de maneira tão insensível.

Sinceramente, se tem uma razão para que eu busque tão ferrenhamente pela minha independência, é que eu sei que se um dia eu precisar de outra pessoa, eu to ferrada. Você tá ferrado. Todos estamos. Empatia nunca foi uma qualidade inata do ser humano.

 

Quando amar se tornou uma maldição
[ AUTOESTIMA ] Você já se elogiou hoje?
BEDA: Impressões finais e porquê não valeu a pena

Receba as novidades:

23 comentários
  • LP

    Sabe Jade, como leitor ferrenho de HQs posso dizer que em Old Man Logan, que serviu de base pra essa ai, nós temos um apelo psicologico enorme do Wolverine, um tratamento as vezes cruel que dão a ele, que leva uma vida cheia de arrependimentos, em um mundo destruido e tomado pelo mal. Embora devo dizer que parte dessa construção se deva mais ao Hugh Jackman, já que lá no começo, o carcaju não era bem assim, sendo algo muito mais secundário e violento.
    Por fim, é por essas e outras que eu adotei o famoso "S"
    Concordo que o mundo esteja apodrecido e a culpa não é do grupo "A" ou "B" é de cada pessoa, individualmente falando, mas eu acredito na esperança, acredito que dá pra mudar, dar o exemplo. As vezes sem precisar sair na briga. É dificil, muito mesmo. Mas a gente segue tentando.
    bjos LP

    Responder
  • César Rezende

    E só agora em maio que esbarro com alguém que sentiu a mesma coisa que senti ao ver o filme!

    Eram diversas situações tensas, apresentadas de uma forma crua e respeitável, mas pessoas na sala insensivelmente riam da decadência, da mesma forma que devem rir da de pessoas no "mundo real".

    Responder
    • Jade Amorim

      Era horrível mesmo presenciar isso. Eu fiquei me sentindo muito desconfortável no cinema! 🙁

      Responder
  • kah Pacheco

    Realmente as pessoas estão cada vez mais invididuais e sem respeito com o próximo. Eu chorei do começo ao fim do filme, cenas tão forte que as vezes fiquei com o coração apertado, infelizmente tem pessoas que parecem sem coração, não tem como não ficar mexido com o filme.

    Responder
    • Jade Amorim

      Pois é, Kah, concordo totalmente! E isso me deixa super chateada! 🙁

      Responder
  • Luana Souza

    Que post maravilhoso! Parabéns. Eu fui assisti assim que lançou, e minhas expectativas não estavam altas, mesmo eu gostando muito dos filmes dessa franquia. Claro que eu fui boba, porque o filme é incrível. Concordo com cada palavrinha que você disse, desde as pessoas serem muito incessíveis (seja em situações reais ou ficção) até quando você disse que a empatia não é uma qualidade de todo mundo. Eu sempre tento entender os dois lados de tudo, e acho que o real motivo para isso é que o mundo deixa as pessoas mais frias. É triste realidade.

    Sai do cinema com lágrimas nos olhos, me segurando para não desabar lá no meio da entrada e começar a soluçar. Embora meu filme favorito da franquia seja Dias de Um Futuro Esquecido, esse filme foi um daqueles que me causou um impacto enorme!

    Responder
    • Jade Amorim

      Luana, de fato é um filme incrível. Não tem nem como dizer nada diferente disso, eu amei demais e provavelmente é meu novo favorito dos x-men, é uma história triste e muito palpável. Infelizmente muita gente não se permitiu ser comovida pela história. 🙁

      Responder
  • Bruna Morgan

    Meu coração pesou muito do início ao fim, e eu chorei. Foi a primeira vez que chorei num cinema. Eu e meus três amigos ficamos ainda sentados nas poltronas quando os créditos finais acabaram. Ficamos em choque, com um mix de sentimentos tristes. Eu acompanhei xmen desde pequenininha, e chorei com esse filme.
    Felizmente, no cinema que fui, a maioria das pessoas saíram tristes. Claro que algumas pessoas cagaram para a história do filme, mas a maioria ali parecia compartilhar da tristeza.

    Responder
    • Jade Amorim

      Bruna, é muito difícil pra eu chorar, mas confesso que fiquei me sentindo péssima! Acho que não tinha outro sentimento para sentir num filme daquele né? 🙁

      Responder
  • Hanna Carolina

    Olá Jade, vou te dizer… Já tive essa péssima experiência tb de ter gente mal educada no cinema… Os que são mais baratos por aqui são onde mais encontro gente assim… É triste demais…
    E qt ao filme… bom, eu ainda não tive a oportunidade de assistir, mas eu acho que o Logan é o mais palpável mesmo dos X-Men… É o que mais tem dramas, enfrenta problemas, erra, sofre, briga… e é o mais próximo de nossa natureza… Assim como outros herois dos quadrinhos que vejo por aí… Sempre gostei dos que eram "mais próximos" da nossa realidade, pq mostra que todos nós podemos ser super herois, basta fazermos o possível para isso… Se é fácil, não é. Concordo plenamente com o Logan, na vida real as pessoas morrem, se machucam e os herois perdem…
    Bjks!

    https://mundinhodahanna.blogspot.com.br/

    Responder
    • Jade Amorim

      Hanna, gosto do Logan exatamente pelo mesmo motivo. Não sinto nenhum tipo de aproximação vindo de heróis perfeitos, sabe? Acho que perfeição não existe!

      Responder
  • simone

    Jade que incrível e profunda sua análise sobre o comportamento das pessoas. Não sei como existem pessoas com essa capacidade de se sentir bem com alguém sofrendo. Me lembro de uma coisa que é super comum quando a gente está triste ai vem outra pessoa e fala:- "para de chorar tem gente pior que você" E desde quando saber disso vai me deixar melhor ??? Acho isso tão mesquinho.

    Responder
    • Jade Amorim

      Simone, empatia é realmente uma coisa muito difícil nas pessoas ultimamente. Eu também odeio quando alguém vem e me diz isso, já respondo "Porque eu deveria me alegrar com o sofrimento do outro? Porque ele sofrer mais que eu deveria fazer eu me sentir melhor?", é algo tão péssimo! 🙁

      Responder
  • Nayane Martins

    Também achei ridículo quando ficaram rindo durante o filme, porque também tive a clareza que não era nada engraçado. Sua reflexão me fez enxergar bem mais além do que tinha enxergado. COM CERTEZA ESTAMOS FERRADOS!

    Responder
    • Jade Amorim

      Pois é, Nayane! É uma perspectiva muito triste! 🙁

      Responder
  • Leslie Leite

    Miga venk e me dá um abraço por que quando fui assistir Logan eu tbm ficava me perguntando por que a sala de cinema estava rindo. Eu me decepcionei com o filme por que esperava algo diferente, algo menos dramático e mais ação. Mas lendo seu post eu entendi por que eu não gostei do filme, simplesmente por que eu ainda não o havia entendido, fiquei confusa. Mas agora eu sei qual era a premissa principal do filme e por que eu não consegui rir quando todos estavam.

    Responder
    • Jade Amorim

      Você me entende!! *abraça*
      Sério, eu fiquei muito perturbada com isso. De fato, quem foi ver Logan esperando um filme bobo de herói estranhou bastante o que encontrou, mas eu amo Logan exatamente por isso! Ele é tão humano e é tão doloroso! 🙁

      Responder
  • Mari Dahrug

    Nossa que coisa chata gente sem noção assim no cinema. Felizmente nunca passei por isso. Ainda não assisti esse filme, mas estou bem curiosa pra ir!

    Beijos
    Mari Dahrug
    https://www.rabiskos.com.br/

    Responder
    • Jade Amorim

      Mari, pois é, estragou completamente a experiência para mim, mas o filme em si é sensacional, viu?

      Responder
  • Jeniffer Yara

    Eu assisti Logan no sábado e não presenciei um público como você presenciou no cinema que foi. Eu amei o filme por trazer esse lado mais humano na tela do cinema, pela violência escrachada que deixa a história tão mais real e tocante. Me surpreendi muito com o filme, pois não sei quase nada do personagem fora os filmes que assisti dele e dos X-men. Foi uma grata surpresa. Na sala onde fiquei ouvi muitos barulhos de gente se emocionando ao final. Eu mesma me peguei chorando em várias cenas. Infelizmente parece que a violência se naturalizou em nossa sociedade a ponto de um filme como esse não causar empatia no público e sim risadas. Não sei onde vai parar nossa humanidade, se um dia ela se extinguirá. Mas torço pra que não.

    Responder
    • Jade Amorim

      Sabe Jeniffer, o que eu mais gostei no Logan sempre foi o fato de ele ser um personagem mais humano e menos "estereótipo de herói" que a gente vê tanto por aí. De fato as pessoas perderam muito a sensibilidade, o que é péssimo porque a dor dos outros precisa ser sentida por nós! :/

      Responder
  • Nath

    Nossa, que triste isso!

    Eu nunca tive a experiência de ter gente rude no cinema — além de algumas pessoas conversando vez ou outra –, mas muito sem noção isso. E muito sem noção rir do sofrimento alheio, que é algo muito comum no Brasil ultimamente :/ As pessoas querem um país melhor, mas a maioria não começa melhorando a si mesmo. Foda!

    Beijos e adorei o post. Amo esse tipo de assunto 😉

    Responder
    • Jade Amorim

      Nath, nesse nível de falta de noção foi a primeira vez que eu presenciei, viu? Acho que rir do sofrimento alheio não é algo comum só do Brasil não, mas de pessoas intolerantes e ruins no geral. A parte triste é que o Brasil tá cheio de gente assim! :/

      Responder

Receba as novidades: