Raposa Crítica

Raposa Crítica

Freebie Banco de Ideias
Resenhas Literárias
GUIAS TERA ONLINE

Cada coisa com seu tempo

Já me peguei pensando, incontáveis vezes, como seria se eu fosse mais velha. Quando mais nova, era o máximo, eu poderia sair, não dar satisfações a ninguém e ainda poderia gastar meu dinheiro com o que quisesse (no caso, doces!). Mas olhando agora, se alguém me parasse na rua e perguntasse se eu gostaria de acordar, sei lá, com meus 30 anos de idade, eu diria não.

Não pela idade em si, mas acredito que cada coisa tem seu tempo e que provavelmente eu me daria muito mal se isso acontecesse de uma hora para a outra.

Certamente com meus 30 anos, eu ainda guerrearia com a balança como luto agora, mas em compensação teria um carro, o que diminuiria meu tempo de caminhada e consequentemente dava mais pontos para os quilos que costumam me assombrar. Também teria contas a pagar, um marido – ou um relacionamento estável – para cuidar, muito trabalho para fazer e incontáveis expectativas para alcançar. Isso também me arrecadaria alguns pontos de stress e, consequentemente, mais comida.

Não que eu pense apenas nisso, também teria as férias, onde – se eu conseguir a estabilidade financeira que pretendo ter – eu poderia conhecer países da qual sou apaixonada. Londres, Paris, Veneza…

Contudo, o fato é que, este futuro ainda está longe, mais de o dobro da minha idade atual. Pra que me agarrar a isso sendo que o futuro pode não chegar? No momento a única coisa que penso é em ir me preparando para o que pode vir, sem imprevistos com o que quero da vida. Porque nada, muito menos um futuro brilhante, se faz de uma hora para outra.

_________________________________________________________

Pensei muito na pauta, e concluí que é exatamente isso que eu pretendo fazer na minha vida. Construir meu castelo aos poucos!

ps: Gente, continuem votando no Thomoeda, você pode votar uma vez por dia!

If i were the president of Brazil…
Promoção – Descobrindo as Delícias da Leitura
Resenha – The Walking Dead

Receba as novidades:

Cometendo os mesmos erros

Já quis voltar ao passado para modificar incontáveis coisas que me aconteceram. Coisas importantes e outras nem tão importantes assim.

Já quis poder ter tomado coragem para conversar com aquele garoto que eu era a fim; já quis não ter sido ingênua ao ponto de ter me deixado enganar tão facilmente; já quis ter sido mais forte para poder proteger pessoas que amava, mas que hoje não estão mais comigo. Contudo, sei que se voltasse faria as mesmas coisas, os mesmos erros, veria minhas oportunidades escorregarem por meus dedos, denovo.

Sofreria denovo, choraria denovo, gritaria denovo. É por isso que eu prefiro deixar o meu passado em uma gaveta trancada, ainda guardado na memória, mas buscando não lembrar. Sei também que, se nada disso tivesse acontecido, não seria quem sou e não saberia o que sei.

Porque o passado é, acima de tudo, um modo de aprendizado. Que nos ensina a o que é certo e errado da forma mais convincente que existe. Continuo me arrependendo das besteiras que fiz, mas sei que com o meu presente, eu posso concertar pelo menos uma parte delas! E é para isso que luto.

Como disseram no filme Kung Fu Panda:

O ontem é história. O amanhã é um mistério. Mas o hoje é uma dádiva. E é por isso que se chama presente.

Pauta para o TDB – O que você faria se pudesse voltar ao passado?

______________________________________________________

Obs: Essa pauta foi difícil de fazer.

Obs²: Gente, continuem votando no Thomoeda, pleaaase! Agora o link está acima de onde participo e abaixo da caixinha de musica. Votem, votem!

Obs³: O que acharam da nova assinatura do blog? Quem quiser uma, é só pedir! =)

If i were the president of Brazil…
Promoção – Descobrindo as Delícias da Leitura
Resenha – The Walking Dead

Pra quê te quero?

Depois de algum tempo é inevitável que o namoro esfrie, principalmente se ele entrar naquela rotina, sem que aconteça nada de novo. E é mais comum ainda que a pessoa fique com vontade de terminar o relacionamento, já que se não for para ser prazeroso, divertido e aconchegante, não há motivo algum para levar isso tudo a diante.
O problema geralmente é, como terminar aquele namoro de séculos apenas porque ele ficou entediante? Olhando de muitos ângulos, isso parece maldade, você sabe que não era a intenção do garoto – ou da garota – deixar o relacionamento cair na mesmisse e que, provavelmente, o seu companheiro ainda gosta de você. Se olhar bem, isso não é maldade, isso é cruel, muito, muito cruel!

Existem várias formas de se acabar com tudo, a primeira é você ser sincera e simplesmente dar um pé-na-bunda do companheiro, a segunda é simplesmente contratar alguém para agarrá-lo na sua frente para que você possa sair de vitima e, talvez, com a consciência menos pesada. Talvez.

O caso é que, se não está legal tem de terminar, só cabe a você mesmo saber o que fazer com o seu ex. Afinal, ele é seu, e não meu.

Pauta para o TDB – Como se livrar de um(a) ex? Alguém aí já passou por isso? Tem algum segredo mirabolante? Vale o mesmo para o ex mala e para o ex perfeito mas que você não conseguia esquecer? Enfim, como fazer para seguir em frente e deixar o passado mortinho da silva xavier para trás?

_________________________________________________________

Entre trancos e barrancos consegui terminar esta pauta, não que o tema seja difícil, mas é que não dá para beijar e mexer no pc ao mesmo tempo! Rárárá!

ps: no momento não faço ideia do que significa problemas com ex's!

ps²: Você me faria um suuuuuper favor? Abaixa um pouquinho a barra de rolagem, e embaixo dos selos de onde eu participo, você clica e vota em mim? É só clicar no selo do Thomoeda e depois marcar as letras de confirmação! Você faz uma criança feliz! =D

If i were the president of Brazil…
Promoção – Descobrindo as Delícias da Leitura
Resenha – The Walking Dead

A razão da fé

Ter fé é acreditar, pensar que há um mundo melhor, alguém que cuida por nós, já que o homem não acredita em seu próprio potencial e capacidade de fazer algo sozinho. Porque é isso que a fé é. Algo que supre a nossas necessidades e que nos ajuda a achar que somos mais capazes.

Com base nesse medo que já é antigo, desde a era Pré-Histórica, foi que o homem criou algo para tentar se guiar. Criou um Deus – ou vários – para explicar as coisas que para eles não havia explicação, afinal, quantas vezes você já perguntou para seu pai alguma coisa e ele respondeu "Porque Deus quis assim"?!

Os deuses também tinham suas funções, um para cada coisinha (Deusa da Fertilidade, Deus da Chuva, etc), e com isso, achavam que se "pedissem aos deuses" eles conseguiriam algo tão almejado. Com a ajuda deles, é claro.

A Bíblia, por exemplo, foi criada quando o homem sentiu a necessidade de registrar aquilo que Deus lhe ensinara, mas que na verdade, foram coisa que o mesmo aprendeu sozinho. É por isso que tais livros não citam dinossauros, porque naquela época eles não faziam ideia de que eles existiram, e nem de onde eles mesmos surgiram. Daí a história de que Deus criou a terra em sete dias.

Estão me entendendo?

Por esses medos, por acreditar que aquela pessoa superior a si – céu, inferno, notaram alguma relação quanto a isso? – é que o ser humano pôde liberar a sua própria capacidade e conseguir alcançar o que tanto almejava. Sem a fé, talvez nem estaríamos aqui hoje, pelo menos não num modo de vida atual. Portanto, vocês pensam que eu reclamo? Que isso, fé é fundamental, só não pode exagerar!

_________________________________________________________

Pauta para o Blokurtando – Fé x Razão.

Obs: Primeira pauta que eles pedem que eu já não tinha escrito sobre! Portanto, aí está.

If i were the president of Brazil…
Promoção – Descobrindo as Delícias da Leitura
Resenha – The Walking Dead

Respeito?! Onde?!

Respeito sempre foi o fundamento de tudo, porém parece algo meio distante nas escolas do país. Não é só o aluno que não respeita o professor, o professor também não respeita o aluno. São gritos, xingamentos, gestos obscenos e agora, até mesmo agressões.

Os professores de hoje em dia estão desgastados, cansados e estressados. Recebem um salário extremamente baixo para ainda ficar escutando gritos de adolescentes.

No fim acaba que ele não consegue dar aula e ainda é tachado de mau professor pela diretoria da escola.

Com tudo isso vocês esperavam o quê? Que eles fossem bonzinhos? É meio complicado…

Os alunos por sua vez estão cada vez mais rebeldes, fazem a zona sem nem se preocupar se o professor está na sala de aula ou não, a palavra limite simplesmente parece não constar em seus dicionários (tirando, é claro, poucas exceções).

Recuperar esses valores e o respeito entre aluno é professor é uma tarefa muito difícil, principalmente pelo fato de como se encontra hoje. Mas não é algo impossível, já que a tarefa mais complicada é despertar o interesse do aluno pelo conhecimento, coisa que com uma aula interativa pode ocorrer.

Ainda dá tempo de formarmos cidadãos melhores, não acha?

Pauta para o TDB – Mais respeito aos professores? O que vocês acham? A juventude está perdendo os limites hoje em dia? Não há mais respeito nas relações desse tipo? Os professores, por sua vez, têm culpa nisso tudo? Eles abusam do poder e acabam atraindo esse tipo de comportamento?

__________________________________________

Inspiração zero hoje. Além de que eu nutro meio que uma birra cronica sobre professores e derivados, mas eu consegui concluir o post, espero que tenha passado o que eu pretendia passar a vocês!

If i were the president of Brazil…
Promoção – Descobrindo as Delícias da Leitura
Resenha – The Walking Dead
Página 71 de 83
«1 ...676869707172737475... 83››

Receba as novidades: