Raposa Crítica
Freebie Banco de Ideias
Resenhas Literárias
GUIAS TERA ONLINE

Piadas ofensivas? Mas o problema é realmente da piada?

É bastante comum encontrar aquela briga sobre piadas ofensivas. De um lado, pessoas criticam o conteúdo de determinadas piadas. Do outro, pessoas argumentam que piadas são apenas piadas, que o politicamente correto está arruinando o mundo da comédia.

Sabe? De certa forma eu concordo. Uma piada é apenas uma piada.

Sim, meu colega, você esteve certo esse tempo todo. O problema não é a piada.

O problema não é a piada porque o problema é você.

Não é culpa de uma construção textual, um amontoado de palavras que buscam gerar risos. Se você dá risada de algo que promove racismo, homofobia, xenofobia, intolerância de qualquer forma, extremismos e pensamentos retrógrados, a culpa é do seu caráter.

Ou da sua falta dele, dependendo do ponto de vista.

Piadas ofensivas não são uma coisa, um problema. Piadas ofensivas são um reflexo da índole de quem a faz e da índole de quem ri dela.

Se você acha situações que humilham alguém, diminuem e oprimem como algo engraçado. Você é simplesmente um babaca.

Mas é importante lembrar: você está certo. Piadas são só piadas.

Ah, e se você acha que o "politicamente correto" está arruinando a comédia. Bom, então você precisa sair da sua bolha, porque eu passo o dia inteiro rindo de memes que não ofendem ninguém.

E é chato quando nos deparamos com situações como essa no nosso círculo de amigos, com pessoas que gostamos e que de certa forma sabemos que não são ruins. Muitas vezes a pessoa não tem discernimento do que está dizendo, está apenas reproduzindo aquilo que cresceu ouvindo, o que é natural.

Passei muitos anos da minha vida achando que coisas que descobri serem inadmissíveis como algo normal. Era uma cultura de ódio, de submissão, de agressão e, principalmente, de aceitação.

Desconstruir esse tipo de comportamento é difícil. Fazer a pessoa entender que não é porque não ofende ela, que isso não é um problema, é complicado. Ensinar empatia demanda um esforço homérico. Se a pessoa não quiser aprender então… acredito ser impossível.

O importante, acredito eu, é que ninguém tem que se orgulhar de ser babaca. Achar divertido rir da desgraça alheia. Você não precisa entender, respeite. Se não for falar algo bom, fique quieto.

A compreensão vem com o tempo.

Quando amar se tornou uma maldição
[ AUTOESTIMA ] Você já se elogiou hoje?
BEDA: Impressões finais e porquê não valeu a pena

Receba as novidades:

24 comentários
  • Yuri S

    Nossa, exatamente! Eu não entendo de forma alguma como uma pessoa consegue achar graça em algo que claramente está ofendendo alguém ou está fazendo a pessoa se sentir desconfortável. Já passei por algumas situações dessas, ouvindo piadinhas sobre mim e me sentindo péssimo. Vejo muitas piadas ridículas com gordos, felizmente hoje eu não acho a mínima graça. Se desconstruir é maravilhoso e importante! Como sou gay, também me incomodo com piadas do tipo, o pior é acharem justamente que por ELES não acharem ofensivo, a outra pessoa não pode se ofender também.
    http://www.sextadimensao.com/

    Responder
    • Jade Amorim

      Yuri eu também não consigo entender esse tipo de gente. Que tipo de pessoas nós somos se rimos da dor do outro, não é verdade? Não sei você, mas eu não quero ser alguém tão horrível assim! O importante é sermos a pessoa que diz que isso não é legal, não tenho medo nenhum de passar pela "chata que nunca ri de nada". Vou ser mesmo e não vou deixar ninguém ser babaca em paz. Beijos.

      Responder
  • Camyli Alessandra

    Quem nunca foi babaca?

    O limite do humor continua sendo o mesmo.
    O limite de uma piada engraçada é até o momento que não ofenda alguém por sua raça, classe e religião … O politicamente correto nada mais é que "um freio" para os humoristas que gostam de um estlo de humor que tem que ter alguém para sacanear dizendo que isso é humor…

    Responder
    • Jade Amorim

      Como uma outra leitora pontuou lindamente Camyli, isso não é humor, isso é escárnio. Eu que não quero ser o tipo de pessoa cruel que se diverte a custa do sofrimento alheio. O problema não é a piada, é saber que tu é alguém tão baixo assim, não acha? Beijos!

      Responder
  • Lorena Caribé

    Olá! Concordo. Sentir graça de algo simplesmente, é tão relativo. Depende da sua concepção de vida, de realidade, do que se parece estranho e as vezes se diverte com algo que faria o outro chorar. Muito boa sua reflexão. Que as pessoas saibam dosar melhor suas atitudes com o outro. bjooooo

    Responder
    • Jade Amorim

      Lorena, o quão cruel alguém precisa ser pra se divertir com o sofrimento alheio, você não acha? Eu nunca vou entender esse tipo de gente.

      Responder
  • Gislaine

    Concordo plenamente com tudo o que você disse! Também já ri e fiz muitas piadas ofensivas, só com o tempo que fui perceber o quanto eu estava sendo uma pessoa horrível e colaborando para reafirmar essa cultura terrível. É importante que todos entendam – ou, no mínimo – respeitem a posição de outras pessoas!
    Abraços,
    Gislaine | Literalize-se

    Responder
    • Jade Amorim

      Gi, acho que todos nós já tivemos, de alguma forma, participação nisso mesmo que inconscientemente. É terrível mas acontece. O importante é nos corrigirmos e melhorarmos e hoje não fazermos mais e não deixarmos que outras pessoas o façam, pelo menos na nossa frente. 🙂

      Responder
  • Luana Souza

    Que texto incrível! Concordo com cada palavrinha do que você disse. Piada ofensiva? Ok. Você riu de algo que ofende alguém? Aí é com você e sua consciência. Não vou negar, às vezes pode até ser enraçado… mas é uma "graça" que ofende alguém ou algum acontecimento. Isso é TÃO errado 🙁

    Responder
    • Jade Amorim

      Exatamente, Luana. É algo muito simples. Que tipo de pessoas nós somos se rimos da dor do outro, não é verdade? Não sei você, mas eu não quero ser alguém tão horrível assim! 🙁

      Responder
  • Erika Monteiro

    Oi, tudo bem? Acredito que o problema de algumas pessoas é que levam as piadas muito a sério. Tudo hoje se tornou politicamente correto. As pessoas se sentem no direito de reclamarem por tudo, de se sentirem lesadas por qualquer situação, além de se sentirem injustiçadas. Creio que nossa sociedade está um tanto chata frente a tantas cobranças. Uma piada pode ser apenas uma piada e não motivo para uma semana de debate. Podemos simplesmente rir e deixar pra lá. Beijos, Érika =^.^=

    Responder
    • Jade Amorim

      Bom Erika, acho que se você tivesse lido o texto, pra início de conversa, teria entendido o meu posicionamento e não teria dito isso. Porque, pra início de conversa, o problema não é a piada, mas a índole da pessoa que acha que algo que ofende e humilha outrém é motivo de riso. Como outra pessoa brilhantemente comentou aqui, isso não é humor, é escárnio. É muito fácil rir e deixar pra lá quando se está rindo do outro e não é você a pessoa que está sendo atacada. Empatia pra quê na vida né? Realmente, caráter não é um negócio que todo mundo tem.

      Responder
  • Aline Alves

    Eu simplesmente odeio piadas ofensivas. Não dá a mínima vontade de rir, até quando é uma piada sobre algo que é tipico ser alvo de piada como coisas relacionadas ao Acre eu não rio. Acho bem tóxico ler as respostas nos comentários do facebook quando tem alguma notícia sobre alguém que se manifestou contra algum tipo de brincadeira, piada e coisa do tipo, eu passo longe e nem leio. Gostei muito do seu posicionamento.

    Responder
    • Jade Amorim

      Aline, de fato, eu também não vejo a menor graça. Às vezes a pessoa falam umas coisas e eu fico olhando pra elas super blasé tipo "era pra achar o que engraçado?". E eu ainda fico com o status de chata *rolando os olhos eternamente*. O mundo tá doente.

      Responder
  • Ade Pessoa

    Eu acho piadas ofensivas um horror ja pasei por uma situação dessas e mim senti muito mal, acho ridiculo esses humoristas que usa piadas pra ofender, humilhar alguem. Sucesso, beijos

    Responder
    • Jade Amorim

      É realmente péssimo, Ade. Esse tipo de pessoa não merece o mínimo de reconhecimento e deveria é ser punida por esses absurdos.

      Responder
  • Oi Jade! Nossa, você super me enganou com o título do texto. Eu já cheguei aqui pensando, como assim o problema pode não ser as piadas!???? ahahah Mas daí você desdobrou o assunto tão bem e de forma tão clara e enxuta que foi incrível. Concordo muito com isso, a culpa é de quem fala e de quem ri. De quem entende que ofensa é engraçado.
    E, como você pontuou lindamente, dá pra rir o dia todo de memes que não ofendem absolutamente ninguém. O politicamente correto não é o problema, não estamos tirando a graça de nada no mundo, apenas mostrando que o que tem graça não ofende e o que ofende, não tem graça.
    Parabéns pelo texto! <3
    xoxo

    Responder
    • Jade Amorim

      Rê, a ideia do título era exatamente "pregar essa peça", acredito que pra atrair principalmente aqueles que discordam do que eu apontei no texto, para fazê-los refletir. Desculpa ter te assustado ♥
      Como foi comentado aqui embaixo, piada que ofende os outros não é humor, é escárnio. Beijos!

      Responder
  • Paloma Martinez

    Já passei por piadas ofensivas, e é uma coisa muuuito chata. Mas sempre superei tudo. Ameei o texto <3

    Responder
    • Jade Amorim

      Que bom que superou, Paloma. Infelizmente isso não muda que essas piadas nem deveriam ter sido feitas para começo de conversa. É uma pena qualquer pessoa ter que passar por isso. 🙂

      Responder
  • Carol Sena

    eu sou desses pessoas que brigam mesmo, e as vezes eu sinto que nem devia estar perdendo meu tempo por que gente que faz comentários estúpidos não vão dar ouvidos a você né? Mas eu não me contenho, é que me enche de raiva certas coisas sabe.

    Blog Entre Ver e Viver

    Responder
    • Jade Amorim

      Carol, eu sinto tanta raiva as vezes com os absurdos que eu leio que eu não consigo nem argumentar racionalmente. É absurdo. Esse tipo de gente não tinha que existir.

      Responder
  • Simone

    O humor não deve ser ofensivo. Infelizmente muitos comediantes só sabem fazer piadas quando humilham outro.
    Eu amo rir, mas não acho certo rir do outro. Pra mim isso não é humor, é escárnio.
    Sei que dizem que o mundo anda muito chato, mas eu acho que estamos mais conscientes.
    Bela postagem.
    Beijos!

    Responder
    • Jade Amorim

      "Eu amo rir, mas não acho certo rir do outro. Pra mim isso não é humor, é escárnio." Eu queria pregar esse seu comentário em todos os outdoors que existem no mundo em todas as línguas possíveis, porque é EXATAMENTE isso.
      Fico feliz que tenha gostado querida, Beijos!

      Responder

Receba as novidades: