Horror x Terror: Contos de Horror do Século XIX

Medo, choque, desconforto e nojo são características sempre atribuídas ao gênero do terror, mas poucos sabem que também são características do horror, um gênero pouco conhecido e sempre confundido com o citado anteriormente.

Os cemitérios, as trevas, os fantasmas, os seres monstruosos e, mais atualmente, os fracassos e os mistérios da ciência são os elementos principais do horror. Foi por intermédio da literatura gótica que o horror começou
a ser pregado, mas foi com Edgar Allan Poe que o mundo foi apresentado ao horror visível, com acontecimentos espantosos, porém definíveis como os contos célebres “O gato preto”, “A queda da casa de Usher” e outros.

O Horror se firma em coisas que fazem sentido, coisas que são possíveis de acontecer numa situação remota. Ele é formado por suposições e superstições. Pela certeza da  morte, o medo da loucura, a tristeza da perda e a dor do fim do amor.

  “O terror e o horror possuem características tão claramente opostas que um dilata a alma e suscita uma atividade intensa de todas as nossas faculdades, enquanto o outro as contrai, congela-as, e de alguma maneira as aniquila. […] Onde situar, então, essa importante diferença entre o terror e horror senão no fato de que este último se faz acompanhar de um sentimento de obscura incerteza em relação ao mal que tanto teme?”
– Ann Radcliffe, final do século XVIII.

 

Este gênero é definitivamente o meu favorito. Comecei a me aprofundar nele quando adquiri o livro Contos de Horror do Século XIX, da editora Companhia das Letras. Com nomes como Tolstói, W.W. Jacobs, Edgar Allan Poe, Bram Stoker e tantos outros.

Por alguma razão eu levei anos para concluir a leitura desse livro. Não porque não gostasse, mas ele foi uma das últimas obras antes da minha crise literária. Retomei ele no começo deste ano decidida que ele seria concluído ainda em janeiro e assim o fiz.

É complicado falar sobre um livro de contos, porque são dezenas de histórias que me envolvi. Claramente uns mais e outros menos. Há contos com menos de dez páginas, outros com quase 100.

Se fosse para selecionar o meu favorito, com certeza afirmaria ser “A Selvagem” de Bram Stoker. Eu nunca tinha lido nada dele sem ser Drácula, e ele conseguiu me fazer gritar de excitação quando concluí seu conto. Foi completamente sensacional, principalmente porque ali eu pude sentir o cerne do horror: não existia nada de sobrenatural, e mesmo assim você se encontrava em desespero.

“Nunca vou me esquecer daquela visão, pois a gata parecia a perfeita encarnação do ódio. Seus olhos verdes faiscavam de forma sinistra e os dentes brancos e afiados pareciam quase reluzir em meio ao sangue que lhe besuntara a boca e os bigodes.”
– A Selvagem, Bram Stoker

 

Outros contos realmente notáveis, que formam os meus cinco favoritos, são: “Melück Maria Blainville”, de Achim Von Arnin; “A casa de Bulemann”, de Theodor Storm; “O travesseiro de penas”, de Horacio Quiroga e”Os fatos no caso do sr. Valdemar”, de Edgar Allan Poe.

Alguns autores muito conhecidos, outros que jamais havia ouvido falar. Não posso afirmar com certeza, mas aparentemente os autores escolhidos são todos ocidentais. Não encontrei nenhum autor asiático, o que me é estranho já que os japoneses, coreanos e chineses são realmente sensacionais para retratar o gênero (vide a resenha que fiz sobre o mangá “Uzumaki”, de Junji Ito).

O livro Contos de Horror do Século XIX tem 545 páginas e 33 contos. Infelizmente ele é um livro de edição esgotada e só pode ser encontrado em sebos (quando comprei ele, lá em meados de 2012 já me custou o olho da cara). Há, inclusive, uma grande demanda para que tragam essa edição de volta.

Apesar disso, os contos podem ser encontrados isoladamente na internet. E se você, assim como eu, é um grande fã do gênero, recomendo que dê uma pesquisada ao menos nos títulos que mencionei. 😉

Related Posts

38 Discussion to this post

  1. Não sabia que existia diferença entre terror e horror hahaha vou ler mais a respeito pra entender melhor :3 Acho que o mais próximo que tenho disso é um livro de contos do Edgar Allan Poe (que ainda não li).Não são gêneros que estou acostumada a ler, mas pretendo, sim (ainda mais com um desses na estante, né?? não dá pra deixar pegando poeira pra sempre fgdfjgn). Tomara que a Companhia das Letras reconsidere e volte com essa edição, já que demanda pra isso tem 😀

  2. Gislaine disse:

    Adorei o seu post porque ele me esclareceu uma dúvida que tenho há muito tempo: nunca consegui entender de verdade a diferença entre o terror e o horror, mas você conseguiu deixar isso bem claro no seu texto. Me interessei muito por essa obra e me entristeci de saber que já está fora de linha… Espero que a editora atenda os pedidos de uma reimpressão!
    Paraíso da Leitura

  3. Vickawaii disse:

    Eu gosto bastante do gênero (muito legal você ter apresentado a diferença, por sinal) e fiquei bem entusiasmada com os autores dos contos que compõem a obra. Também só li Dracula do Bram Stoker e estou lendo alguns contos do Edgar Allan Poe, mas tá demorando a fluir porque tá em inglês e é difícil HUIEHUEI. Me surpreendi com ver o nome de Tolstói ai, que só li Anna Karenina. Vou procurar sobre esse livro (:

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

  4. Que bacana! Essa postagem pode ser classificada como: utilidade pública do dia. Eu confesso não saber a diferença dos dois gêneros, até ler a postagem. E admito, ainda, nunca ter parado para dar uma oportunidade ao Horror. Parabéns!

  5. Jade, meu amorzinho ✨

    Eu sou bem c*gona quando o assunto são contos de horror ou terror (só gosto daqueles que não metem tanto medo assim. E que com certeza é o seu aposto, acertei?) Primeiro, adorei saber o real significado do horror (você sempre com ‘tips’ valiosos). Segundo, fiquei curiosa com esse livro e triste porque está esgotado.

    Beijos, babe ❤

    • Jade Amorim disse:

      Vivi, na verdade eu também sou extremamente medrosa, viu? Eu prefiro mais horror, exatamente porque não dá tanto medo assim, pelo menos não tem jump scare. rs

  6. Tah Mesquita disse:

    O post já começou tirando uma grande duvida minha. Sempre ficava me perguntando afinal, terror e horror eram coisas distintas ou não. Obrigada! rs
    Uma pena não estar mais disponível. Mas essa resenha me deu uma ideia de dar mais uma pesquisa do livros relacionados, já que gosto de histórias que deixam medão sem precisar ser algo sobrenatural.
    Beijos!

    • Jade Amorim disse:

      Tah, fico feliz em ter ajudado a esclarecer isso pra você! Acredito que você ainda consiga encontrar o livro em sebos, viu? 😀

  7. Oie Jade, tudo bem? Eu não costumo ler contos e tampouco os de terror, mas é muito bom saber que eles podem ser encontrados isolados um do outro, achei bacana. Eu tenho um livro da mesma coleção, mas de contos fantásticos (ainda não li).

  8. Que pena que tá esgotado. 🙁 Eu confesso que não leio muito o gênero, mas gosto muito de filmes assim, vou dar uma olhada nas indicações. ♥

    • Jade Amorim disse:

      Kat, tu deve conseguir encontrar esse livros em sebos ainda, tenho certeza que vá encontrar alguns sensacionais. 😀

  9. Lud disse:

    Tenho uma relação de amor e ódio com terror/horror. Vou procurar os contos que você citou e ver se curto <3 Beijoo

  10. Tary Belmont disse:

    Muito legal o post. Eu mesma sempre me peguei confundida entre terror e horror, o segundo e algo um tanto mais peculiar. E adorie a indicação do livro, com toda certeza irei caça-lo.

    Bites!

  11. Mia disse:

    Eu gosto bastante de horror e quero ler esse livro há muitos anos, mas é bem aquilo que você disse: ele é difícil de ser encontrado. De qualquer forma, volta e meia pego algum conto de horror aleatório pelas internets da vida e leio. O do Poe, que você citou, é simplesmente sensacional.

    ;*

    • Jade Amorim disse:

      Mia, a parte boa de esse livro ser uma coletânea é exatamente que você pode encontrar todos os contos dele por aí! Espero que consiga lê-los! 😀

  12. Não conhecia esse livro, mas como adoro o gênero vou procurar, me parece ser uma ótima leitura!

  13. Mila disse:

    Jade, não sou fã do gênero pq me borro de medo, depois não consigo dormir e fico pensando no assunto. Prefiro não ler, porém a edição e os contos parecem excelente para quem gosta, espero que tragam a edição de volta e façam muitas pessoas felizes e apavoradas! haha
    Bjs

    http://www.achadosdamila.com.br

  14. Sabe quando você bate o olho no título e já sabe de alguma forma que vai curtir a leitura? Eu querooo! Ah, e amei o layout <3 Um beijo!

  15. Ane Carol disse:

    Não sou fã do gênero, então leituras assim só se for por engano. kkk Não sabia exatamente a diferença entre terror e horror.

  16. Kaila Garcia disse:

    Confesso que não gosto nadinha de nada que tem haver com terror, sério. Mas, gostei do seu post! ❤

    http://www.kailagarcia.com

  17. Clayci disse:

    Eu amo esse gênero e preciso ler mais inclusive <3

  18. kamii disse:

    Horror é um gênero que me desperta muita curiosidade mas que eu tenho certeza que não aguento o tranco hahaha Eu sou muito medrosa, só de ouvir um conto ou outro oriental eu já fico um mês com medo hahaha
    Não tinha de forma muito clara a diferença de terror e horror então amei o comecinho do post, também falam em contos “fantasticos” né, minha mãe tem um com a capa semelhante, não me lembro de que seculo de contos fantásticos, qual sera a diferença deles e do terror e horror?

    Beijos

    • Jade Amorim disse:

      Kamii, sabe que o horror é muito mais leve que o terror? É muito mais existencialista e feito para reflexão do que jump scare! Quanto à diferença do terror e horror para contos fantásticos, os contos fantásticos são mais direcionados para um universo novo, que pode até ser de horror ou terror, mas também pode ser romance, aventura e etc. 😀

  19. Leslie Leite disse:

    Amo ler esses contos que não é sobrenatural, mas são inteligentes. Eu não sabia que havia uma diferença tênue entre horror e terror, confesso que eu acreditava ser tudo a mesma coisa. Meu gênero favorito é suspense e acho que ele dá uma andada no horror.
    Gostei de saber mais sobre esse livro, pena que é difícil de achar.
    Beijo, http://www.apenasleiteepimenta.com.br ~Neste mês tem post todo dia no Blog~
    Participe do Concurso e Concorra a um Mídia Kit

    • Jade Amorim disse:

      Leslie, a maioria super confunde, sendo que se for parar pra pensar, é fundamentalmente diferente. O suspense tem realmente muitas nuances do horror, gosto muito desse tipo de livro também! <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *