Raposa Crítica
Freebie Banco de Ideias
Resenhas Literárias
GUIAS TERA ONLINE

Resenha – Matéria Escura, Blake Crouch

Se eu disser que o que me atraiu pela leitura de Matéria Escura foi algo além da capa, estaria mentindo. Sem nunca ter ouvido falar do livro, foi durante uma promoção em que eu andava pelos corredores da Saraiva que ele chamou minha atenção.

A edição em capa dura faz com que Matéria Escura tenha sido o primeiro livro desse material que encontrei da Intrínseca. É interessante observar como a Darkside Books acabou forçando um novo nível de qualidade das outras editoras.

Ao ler a sinopse, o livro ganhou mais ainda a minha atenção. Prometendo ser um thriller de ficção científica, decidi que levaria a história de Jason para casa.

Confesso que não leio muito o gênero (o último que me lembro foi O Guia dos Mochileiros das Galáxias em 2015). Porém ficção científica é, depois de fantasia, o maior tipo de conteúdo que consumo. Seja em séries, filmes e jogos a temática sci-fi chama a minha atenção pela sua inteligência.

E é isso que encontramos em Matéria Escura: uma obra inteligente e muito bem entrelaçada.

Me surpreendi com o quanto eu gostei do livro. Abordando questões de identidade e do multiverso, damos de cara com dilemas que parecem demais para processar. Houve momentos em que pausei a leitura para ficar refletindo como tudo aquilo era LOUCURA.

E ainda assim totalmente plausível.

A vida inteira, as pessoas lhe dizem que você é único. Um indivíduo. Que ninguém no planeta é igual a você. Esse é o hino da humanidade. Mas isso não é mais verdade para mim.

— Matéria Escura

Até onde meu limitado conhecimento sobre universos múltiplos vai (oi Stranger Things, oi Flash), Blake em momento algum nos decepciona. É tudo perfeitamente entrelaçado, ao menos para um leigo como eu. E mesmo que falemos sobre ficção científica, ainda passamos por uma boa dose de romance e muito suspense.

Você não sabe o que está acontecendo. Ou melhor, você sabe o que está acontecendo, mas não faz ideia do que vai acontecer a seguir. E você não sabe porque absolutamente tudo é possível. Como Blake diz em um trecho do livro, tudo que é possível de acontecer, de fato aconteceu. Há uma ramificação no universo para cada escolha diferente que tomamos.

Se for para apontar pontos negativos, devo dizer que fiquei me questionando sobre o que aconteceu com Amanda. Também achei que no final, o desenrolar poderia ter sido um pouquinho mais criativo. Faz absolutamente todo sentido, mas era meio previsível. Ao menos foi no meu caso.

Também me incomodei com o tamanho da fonte da edição, um pouco menor que o padrão. Em vários momentos eu me perdi durante a leitura, por conta do pequeno espaçamento entre a as linhas.

De qualquer maneira, Matéria Escura é uma ótima pedida para os fãs de thrillers e sci-fi. Usando sabiamente de várias teorias científicas, principalmente a Teoria do Caos, Blake te guiará para uma história eletrizante, moderna e extremamente inteligente.


Matéria Escura
Título da obra: Matéria Escura
Autoria: Blake Crouch
Páginas: 352
Gênero: Ficção Científica
Editora: Intrínseca
ISBN: 9.78855100123E+12
Ano de publicação: 2017
Onde encontrar: SkoobGoodreads
Onde comprar: AmazonSaraivaSubmarino
Sinopse: Essas são as últimas palavras que Jason Dessen ouve antes de acordar num laboratório, preso a uma maca. Raptado por um homem mascarado, Jason é levado para uma usina abandonada e deixado inconsciente. Quando acorda, um estranho sorri para ele, dizendo: “Bem-vindo de volta, amigo.”Neste novo mundo, Jason leva outra vida. Sua esposa não é sua esposa, seu filho nunca nasceu e, em vez de professor numa universidade mediana, ele é um gênio da física quântica que conseguiu um feito inimaginável. Algo impossível. Será que é este seu mundo, e o outro é apenas um sonho? E, se esta não for a vida que ele sempre levou, como voltar para sua família e tudo que ele conhece por realidade?Com ritmo veloz e muita ação, Matéria escura nos leva a um universo muito maior do que imaginamos, ao mesmo tempo em que comove ao colocar em primeiro plano o amor pela família. Marcante e intimista, seus múltiplos cenários compõem uma história que aborda questões profundamente humanas, como identidade, o peso das escolhas e até onde vamos para recuperar a vida com que sonhamos.
Wishlist Literária para a Back Friday
'Para Cada Infinito' me fez querer jogar RPG!
Como sai da maior ressaca literária do ano

Receba as novidades:

10 comentários
  • Viviane Oliveira

    Babe, eu não conhecia esse livro, mas fiquei curiosa depois de ler essa resenha, sabia? Mais um para a minha lista interminável Haha

    Beijos, Jade <3

    Responder
    • Jade Amorim

      Espero que um dia você tenha a oportunidade de lê-lo, Vivi. É muito bom!

      Responder
  • Nath

    Eu gosto muito de thrillers, especialmente psicológicos hehe Achei a proposta desse livro interessante pq nunca tinha visto thriller + ficção científica! Eu também gostei muito da capa e compraria só por causa dela haha

    Beijos

    Responder
    • Jade Amorim

      Nath, eu também nunca tinha lido nada do estilo e adoreeei! ♥

      Responder
  • Jeniffer Yara

    Não leio muito dos dois gêneros que o livro possui, mas já vi tanta gente falando bem do livro que achei interessante. De universos múltiplos, só conheço o de Stranger Things e não sei se ficaria muito confuso pra mim ler sobre. Mas como o livro aborda outras temáticas, deve ser uma leitura interessante pra realizar <3

    Beijos
    https://monautrecote.blogspot.com.br/

    Responder
    • Jade Amorim

      Jeniffer, confesso que tava com medo de ficar confusa demais também, mas a narrativa é muito leve e foi bem tranquilo de entender! 😀

      Responder
  • Bruna Morgan

    Eu amo ficção científica e thriller, quero muito ler esse livro, ainda mais depois da sua análise!

    Responder
    • Jade Amorim

      Bruna, super recomendo, fazia tempo que eu não lia algo do gênero e adorei!

      Responder
  • Também nao é o gênero de livro que costumo ler mas quando li a sinopse agora fiquei bastante curiosa. Com certeza teria comprado pela curiosidade. Fique pensando se tudo seria surreal no livro ou se o desenrolar seria plausível.. Lendo sua resenha fiquei ainda com mais vontade de ler o desenrolar do livro. Muito bom seu post 🙂

    Responder
    • Jade Amorim

      Vê, ficção científica realmente afasta muita gente por conta de seu aspecto mais "técnico", mas esse livro é tão incrível que com certeza você devia experimentar! 😀

      Responder

Receba as novidades: