A guerra pelos olhos infantis de O Túmulo dos Vagalumes

Baseado na semi-autobiografia do mesmo nome, escrita por Akiyuki Nosaka, de 1967, Hotaru no Haka (O Túmulo dos Vagalumes, em tradução livre) é um filme de 1988 ambientado no Japão pós bombardeamento americano de Kobe em 1945.

A história é de Seita e sua irmã Setsuko, duas crianças japonesas que tiveram sua vida devastadas pela guerra. Eles perderam sua mãe, sua casa e a perspectiva de qualquer futuro – tudo consequência de um único bombardeio. Agora órfãos e sem onde morar, os irmãos não tem escolha senão vagar por um país assolado por fome e doença, onde mesmo a indiferença dos adultos e as circunstâncias desesperadoras não são capaz de apagar sua esperança juvenil, que brilha diante das dificuldades, impedindo que os irmãos sucumbam a um destino inevitável.

Produzido pelo Studio Ghibli, mundialmente conhecido pelo ganhador do Oscar de Melhor Animação em 2002 por Sen to Chihiro Kamikakushi (A Viagem de Chihiro, em tradução livre), e dirigido por Isao Takahata, Hotaku no Haka tem sua história contada com uma leveza e sutileza capaz de emocionar qualquer um.

Na maior comunidade ocidental de produções orientais, o My Anime List, a animação é classificada pelo público com nota  #8.58, estando ranqueado em 71º pela nota e em 264º em popularidade, contra milhares de outras animações, muito mais recentes.

O filme ganhou diversos prêmios, incluindo o Japan Catholic Film Award, em 1988, o Special Award durante o 31st Blue Ribbon Awards, em 1989, o Animation Jury and Rights of the Child Awards no Chicago International Children’s Film Festival, em 1994 e também o 1st Moscow International Children’s and Youth’s Film Festival Grand Prix em 1998.

O Túmulo dos Vagalumes  é um clássico japonês da Segunda Guerra Mundial   capaz de amolecer até o mais duro dos corações. Eu já tinha comentado sobre essa obra de maneira superficial aqui, e acredito que essa história merece ser conhecida pelo mundo inteiro.

Independente do preconceito, que eu sei que muita gente tem com animações principalmente as asiáticas, essa é uma história de uma delicadeza  sem tamanho. Feita para encantar, emocionar e refletir, o Studio Ghibli nos entrega mais uma obra de arte em forma de filme, e você já passou tempo demais da sua vida sem assistir.

Related Posts

49 Discussion to this post

  1. Marcela disse:

    Esse filme é simplesmente maravilhoso. Quando o Studio Ghibli fala que vai abrir mão da magia e fazer filme sobre coisa séria, a gente respira fundo e puxa uma cadeira, porque já sabe que o resultado vai ser intenso. (obs, já viu The Wind Rises?).
    O Túmulo dos Vagalumes é tão pesado e incrível ao mesmo tempo que eu não tinha forças nem pra chorar depois que terminei de ver, só fiquei na bad por tipo uma semana mesmo.

  2. Divana disse:

    Estou morrendo de saudades de animes! Tem um tempo que parei de assistir Naruto e estou com muitas saudades, mesmo assim.
    Gostei muito do que disse sobre o filme e tenho uma fraqueza gigante com relação à história do Japão na 2ª Guerra. Tem um livro que li e está entre meus preferidos, História de uma Gueixa, que conta parte dessa história numa visão completamente diferente.
    Fiquei com muita vontade de assistir Jade!

  3. Olá Jade, tudo bem? Meu amigo vive me falando desse filme, mas acabo por amarelar, pois sei que vou chorar muito, Adoro os filmes do estúdio Chibli, por causa da delicadeza dos traços e das historias que sempre trás aquele ar magico. Sua resenha aumento minha curiosidade, com certeza vou por na lista, acho que meu amigo vai adorar saber que eu finalmente vou assistir. (rsrs)

  4. Que legal, Jade! Parece mesmo um filme lindo. Eu ainda não vi. Li agora outro post também sobre o Studio Ghibli. Vou procurar mais coisas deles pra ver <3 Obrigada pela indicação!

  5. Cadu Pereira disse:

    “A Viagem de Chihiro” realmente é um filme maravilhoso e não há o que reclamar do filme. Bom desenvolvimento, belíssima direção de arte.

    O enredo desse filme que vc apresentou realmente parece ser excelente. E, ainda mais, pelo contexto histórico, com certeza temos um retrato, mesmo que fantasioso, de muitas famílias japonesas.

    Mas, o que mais te agradou no filme? O desenvolvimento dos personagens é atrelado ao contexto histórico? Há uma boa fotografia como em “A Viagem de Chihiro”?

  6. Eu sou completamente apaixonada por esse filme e por todos os outros que o Studio Ghibli já lançou! “O túmulo dos vagalumes”, em específico, é extremamente sensível e comovente. É impossível não se emocionar assistindo. Você já viu “Meu amigo totoro”? É muito bonito também.

    Beijos,
    Attraversiamo

  7. Jade Torres disse:

    Fico triste só de ler o titulo, ah que filme lindo…

  8. Raissa disse:

    Não tem um filme do Studio Ghibli que eu não tenha gostado e que não tenha feito eu me sentir envolvida com os personagens! Esse eu ainda não assisti, mas com certeza vou acatar essa indicação, pois já sinto que será mais uma animação que vou adorar 🙂 Bom, sou suspeita para falar porque sou do tipo que AMA animações :p

    Curti muito a resenha e o blog <3

  9. Não costumo assistir muitos filmes que fogem dos que vão para os principais cinemas – acho que principalmente porque nunca tomo conhecimento deles. Gostei muito do que você falou desse filme, estou curiosa :3 Anotei na listinha pra assistir <3

  10. Achei! Achei um post perdido aqui sem o meu comentário do amor ❤

    Babe, você sabe que eu não sou muito chegada nessas histórias de olhinhos puxado. É muita nerdice para o meu pobre coração rosa, mas (sempre há um “mas”) eu gostei da história. Prometo colocar na minha lista do amor!

    Beijão, bibelô! ✨

  11. Oiie, tudo bem?

    O filme me pareceu bem bacana! Já adicionei à minha lista. Estou querendo conhecer mais esse estudio, então sua resenha veio em bora hora hahaha

    Beijos!

    • Jade Amorim disse:

      Lea, eles são maravilhosos e esse é um dos meus favoritos, viu? Se quiser mais indicações de filmes da Ghibli só me avisar que eu te ajudo! ♥

  12. Duds disse:

    Essas animações orientais costumam ser muito fortes e emocionantes mesmo! Não conhecia e fiquei bem curiosa. Vi que tem no Youtube então logo irei assistir!

  13. Dayane Dantas disse:

    Realmente eu posso dizer que tenho um certo preconceito com animações, mas vou tentar ver essa, sempre fico muito tocada com histórias do desse gênero, e até meio deprimida. Beijos.

    • Jade Amorim disse:

      Day, não tem porquê ter preconceitos com animação, muitas histórias adultas e maravilhosas são contadas dessa forma e fica tudo tão bonito! Espero que goste do filme! ♥

  14. Daniele Yui disse:

    Ai que lindo, não conhecia esse filme. Adoro filmes, mangás, animes, e ovas, etc. Tudo oriental rsrsrs Vou dar uma buscada para assistir. Das antigas gosto muito do Akira. Bjo!

    http://www.pandapixels.com.br

  15. Malu Silva disse:

    Curto muito produções orientais, mas faz tempo que não vejo nada do Japão. Como estou estudando mandarim, tenho visto muita coisa da China ultimamente. Porém curti a história desse e vou adicionar à minha listinha pra ver <3

    sorria sempre 🙂
    http://www.malusilva.com.br

    • Jade Amorim disse:

      Malu, eu super te entendo. Quando eu estudava mandarim também estava consumindo muita coisa chinesa! Mas olha, esse anime vale MUITO a pena. Espero que goste! ♥

  16. Clayci disse:

    Studio Ghibli é maravilhoso! Impossível não se apaixonar pelos trabalhos.
    Se emocionar <3

  17. Sammy disse:

    Os filmes do Studio Ghibli são demais, né? E Esse não poderia ser diferente <3

  18. ADOREI! De início não me chamou muito a atenção, mas ao decorrer do post achei bacana! Adoro histórias que envolvem a segunda guerra mundial. Achei legal o fato de mostrar que às vezes as pessoas passam por situações precárias porque não tem outra opção mesmo (tem gente que acha que é por escolha).

    • Jade Amorim disse:

      Vi, esse filme é realmente um clássico da segunda guerra. E acredito que ele é mais especial ainda porque ele mostra uma perspectiva inocente das crianças e oriental né? Todos os filmes que falam sobre isso, falam da perspectiva ocidental, e aí os EUA saem como OS FODÕES. zzzzzz

  19. Renata disse:

    Você já havia me convencido a assistir durante a descrição do enredo da animação, quando então, finalizou dizendo que já passei tempo demais da minha vida sem assistir, só pude concordar. Tem histórias que só servem para nos engrandecer e fico contente quando vejo algo do gênero, tão bem recomendado como você fez aqui!
    Já para lista de ‘quero ver’, com estrelinha para lembrar que preciso ver logo!
    xoxo

    • Jade Amorim disse:

      Renata, fico feliz que tenha gostado da indicação. Ele é um filme maravilhoso e de uma delicadeza que vai te fazer chorar bastante viu? (prepara os lencinhos). Nem precisei me esforçar para indicá-lo, é aquele tipo de filme que fala por si só! haha Beijos

  20. Helaine Costa disse:

    Eu amo cultura asiática, não resisto a um Oppa coreano, os olinhos puxados, enfim, não vem ao caso agora….
    Super curtir a dica, já salvei o nome aqui, vou procurar para assistir ainda hoje ou até amanhã.

    • Jade Amorim disse:

      Helaine, fico feliz que tenha gostado da resenha. De fato, um oppa coreano (por falar nisso, você viu o post de indicações de 6 kdramas de 2016 que eu postei esses dias?) ♥ Espero que tenha gostado do filme viu?

  21. Flavi disse:

    Ahhhhhhhhhhh não Jade! AHHH NAOOOOO!
    Cara, quando li o título do post ja me bateu uma tristeza!
    É um filme lindo, mas quanta angustia!
    Chorei horrores, pronto falei.
    Nao precisava me fazer relembrar disso tudo; =(

    Clica aqui se quiser ver minha ultima postagem |
    Clica aqui se quiser participar do sorteio do blog!

  22. Gente, vocês estão todas só recomendando filmes bons.
    Não sei como vou organizar essa ordem agora.
    Admito que tenho sim um certo preconceito com animações asiáticas 🙁
    Mas pela história me deu vontade de assistir e fiquei imaginando uma história dessa gravada com atores, ia ser incrível, 😐

    Beijos.
    http://www.oxentebonita.com.br

    • Jade Amorim disse:

      Tem muita história que eu acho que ficaria péssima com atores reais, que a proposta se abre melhor na animação. Fico feliz que tenha gostado da proposta do filme. Flor, seu blog está fora do ar, viu? Beijos. 😉

  23. Oi, Jade!
    Sou apaixonada por origami e, por isso, gostaria de conhecer um pouco mais sobre a cultura oriental. Acredito que as animações sejam uma ótima maneira de fazer isso além dos mangás e animes.
    Como a Segunda Guerra é um tema muito interessante, já coloquei esse na minha wishlist. E impressionante como são as crianças que mais sofrem nas guerras. Veja a situação da Síria hoje.
    Beijos!
    Gatita&Cia.

    • Jade Amorim disse:

      Tati, eu também amo origami. E sim, a cultura oriental é maravilhosa e tem obras sensacionais. Os filmes, principalmente do Ghibli, são sempre uma ótima pedida. Garanto que emoção não vai faltar. ♥

  24. Laís Maria disse:

    Sou apaixonada por filmes de animação e esse parece ser ótimo. Ainda mais por ser um filme antigo, que eu gosto muito. Vou aproveitar o restinho das minhas férias e assistir 😉

  25. Dandara disse:

    Nunca imaginei que pelo menos um post sobre animação iria tocar meu coração, eu fiquei imaginando como poderia ter sido a vida dessas crianças em meio a tanta dor e sofrimento ! Não sou de ver filmes assim, mas com certeza essa entro no minha lista! Adorei o post e o fato de você nos ter proporcionado uma visão diferente desses tipos de filmes ! Parabéns

    • Jade Amorim disse:

      Dandara, é exatamente essa reflexão que o autor busca com o filme. O Studio Ghibli é muito conhecido por tocar em temas sensíveis de maneira belíssima. Fico feliz que tenha gostado. 😀

  26. LP disse:

    Jade
    Mano, vc tem noção que eu tava com a pagina do seu blog aberta começando a comentar quando vi que vc comentou no meu… WTF velho?!? hahahahahahahahahaha
    Não tenho muito conhecimento pra falar do estudio mas eu pago um pau pros trabalhos do Hayao Miyazaki. Será que no japão o estudio influencia tanto quanto em Hollywood?
    Esse é um dos que eu anda não vi, o que é uma vergonha já que eu tenho que, por obrigação moral, ver todos os filmes vencedores de prêmios…
    Mano, sobre o 2001, já que escrevo essa resenha segundos depois de vc ter comentando la no QS, me manda duvidas velho, eu to aqui pra isso. Se pá em jeneiro eu faço uma coluna explicando sobre Donnie Darko
    bjos LP
    quatroselos.blogspot.com

    • Jade Amorim disse:

      Hayao Miyazaki é sensacional mesmo, apesar de ele não ter feito parte desse filme. O Ghibli é um estúdio clássico do Japão, fico pensando que talvez possamos até traçar um comparativo de que é a Disney deles, em questão de influencia local.

  27. Julie disse:

    Eu sou completamente apaixonada por animação e nunca tinha ouvido falar dessa, que parece ser maravilhosa! A história é super comovente, amei o traço do desenho e com certeza será um dos próximos filmes que irei assistir. Muito obrigada pela indicação ♥
    Beijos

    • Jade Amorim disse:

      Julie, o Studio Ghibli tem umas animações maravilhosas. Algumas, a princípio, parecem bem bobinhas, mas são sensacionais. Espero que goste da animação. 😀

  28. Depois de ler a sua resenha eu fiquei com uma enorme vontade de assistir o filme! Eu amo filmes e livros relacionados a segunda guerra mundial, mas nunca tinha visto o lado do japão. A resenha ficou maravilhosa!

  29. simone disse:

    Parece lindo e delicado. Achei o filme no youtube, com tradução. Assim que eu tiver um tempinho vou assistir. Beijos
    Charme-se

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *