Raposa Crítica
Freebie Banco de Ideias
Resenhas Literárias
GUIAS TERA ONLINE

Os Defensores da Marvel e como defender o indefensável?

Não existe pessoa mais indignada do que eu mesma com o que pretendo escrever na resenha que se segue. Eu queria muito, muito mesmo, estar aqui para louvar Os Defensores. Eu amo a franquia e esperei anos ansiosamente por cada uma das temporadas solo e, finalmente, pela junção. Prova disso foi a maratona imediata pelo meu Banco de Séries.

Mas eu não posso. Eu não estaria sendo honesta comigo mesma se chegasse aqui dizendo que a série é ótima. Não consigo nem dizer que a série é boa. Posso dizer que ela é legal. Tem umas sequência de lutas decente. Funciona como entretenimento, mas quem ovacionou Demolidor e Jessica Jones sabe que o nível despencou muito.

E antes de mais nada já vou avisar que não acompanho os quadrinhos. Esses reboots eternos não fazem meu estilo. Apesar de que fui atrás dos fãs de Iron Fist e da franquia para tirar algumas dúvidas. Gente… tinha coisas ali que eram inconcebíveis.

Temos um Punho de Ferro, que basicamente é o cara que passou a vida inteira treinando kung fu e atingiu o ápice do treinamento e conquistou o punho de ferro sem um pingo de autocontrole. Na verdade ele é um moleque mimado e descontrolado que quer sair dando pancada em todo mundo. Ah, e que quando luta, luta no mesmo nível para pior que o Demolidor, com a única diferença dos momentos que acende a lamparina na mão dele. Há uma cena, inclusive, que isso é literalmente dito por um outro personagem.

Isso não faz sentido. Eu até fui atrás de gente que lê as HQs pra perguntar se o personagem era realmente assim ou se foram os roteiristas que tinham feito merda.

Spoiler alert: os roteiristas que cagaram.

O que vocês fizeram com a minha Jessica Jones

Outra questão que observei muito, com o auxílio do meu irmão que não parava de reclamar enquanto assistia comigo, era como a Jessica Jones foi desprezada. Além de seu papel ter sido reduzido a quase uma sidekick, cadê a demonstração de poderes dela? Cadê a personalidade, a ação dela? Porque diabos ela só segue ordens? Não se manifesta? É só quem sai pra investigar ou soltar uns palavrões?

Tudo bem que ela não trabalhou para desenvolver seu poder e não tem técnica de luta, mas ela tinha que fazer os maluco sair voando pra porcaria do outro lado da sala com um soco!!! Durante as cenas de luta ela parecia uma lutadora normal. De vez em quando eles lembravam que ela tinha poderes e faziam ela arrastar um carro aqui, quebrar uma maçaneta ali… Deram super a impressão que o Luke é super mais forte que a Jessica, sendo que ele é mais fraco que ela em questão de força bruta.

Sabe aquela cena no trailer que fala o poderes de todos e o dela é ser "estilosa"? Era pra ser engraçado. Mas na verdade ela realmente foi reduzida a isso. E estando falando de uma personagem que sua temporada solo é sobre empoderamento, é uma ofensa o que fizeram.

Agora quanto ao Luke Cage e ao Demolidor, não tenho muito o que dizer sobre os dois. Estavam bem dentro do personagem, são ótimos atores. Teve uns dramas bastante desnecessários ao meu ver e o arco do Tentáculo eu acho um porre desde a season 2 de Daredevil.

Há uma cena, mais pro final da série, que eu não vou falar por questões óbvias, que é quase uma piada. Se não tivesse tão no final, eu provavelmente teria abandonado. Sinceramente, foi quase como assistir uma série da CW. Esperar por Os Defensores por tantos anos foi que nem pedir uma bicicleta de natal pro Netflix e ganhar um par de meias. Serviu, funciona, tem utilidade, mas não era o que queria e decepcionou.

Eu sei muito bem o quanto o Jon Bernthal está se esforçando para entrar na pele do Justiceiro, mas faz muito tempo que a Netflix tá pecando é com roteiro e direção (menos você Iron Fist, sua atuação é péssima mesmo colega). Criar expectativas é sempre uma cilada das boas.


A visão sobre a mulher de Zack Magiezi em 'Notas sobre Ela'
Refúgios e histórias em 'Minha Vida Fora dos Trilhos'
A consciência em um HD de 'Carbono Alterado'

Receba as novidades:

4 comentários
  • Vanessa

    No geral eu posso dizer que gostei da série, mas acho que foi mais um gostei de "me manteve distraída e me deu respostas sobre the hand" .Nao um gostei de "que série ótima!". Concordo com tudo que você citou aí. Eu fiquei a série INTEIRA me perguntando quando a Jessica Jones iria fazer alguma coisa, ela parecia uma mulher normal a maior parte do tempo. Poxa, cara, eu sou apaixonada pela série dela justamente porque ela é uma mulher super poderosa, forte, ela é tudo! Aí chega em defendores e vira mais um papel qualquer de mulher em séries: aquela que está ali pra decorar a cena. O único momento em que eu lembro de ela ter feito algo realmente com os poderes dela foi quando ela segurou o elevador. Mas aquilo de empurrar um carro nao é nada. O Luke nao é mais forte do que ela! Ele sabe lutar e tem uma pele indestrutível, mas quem tem super forca é a Jessica. Nossa, fiquei revoltada com o que fizeram com ela.

    E falando da série como um todo. daria pra resumir tudo em uns 3 episódios sem precisar de diálogos inúteis e tanta perda de tempo.

    Eu fui bem trouxa, fiquei esperando muito essa série e nao foi nada do que eu imaginava. Como você disse, caiu demais o nível.

    Responder
    • Jade Amorim

      Vê, pois é, ficamos bem sintonizadas na decepção. Principalmente em relação à Jessica Jones , eu me senti exatamente assim. Fiquei muito tempo criando expectativa e Netflix não podia ter decepcionado mais, infelizmente. 🙁

      Responder
  • Carol Sena

    eu não vi ainda, na verdade nem a deles solo vi, mas parece que eles estavam melhores sozinhos ein

    Blog Entre Ver e Viver

    Responder
    • Jade Amorim

      É, pois é, a qualidade foi só caindo.

      Responder

Receba as novidades: